• ---
  • Máx: ?
  • Min: ?

  • ---
  • Máx: ?
  • Min: ?

Agricultura familiar é fomentada através da compra de alimentos com recursos do PNAE

AGRICULTURA Publicado em 26/05/2020 às 17:12 - Atualizado em 27/05/2020 às 15:08

Município utiliza 100% dos recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar em alimentos da agricultura familiar. Nesta quarta ocore a entrega da terceira etapa dos kits emergenciais da alimentação escolar.

 

Nesta quarta-feira (27) o município de São Domingos através da Secretaria de Educação, Cultura e Esportes realiza a terceira etapa de entrega dos kits emergenciais da alimentação escolar. Adquiridos com recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), os alimentos foram comprados da agricultura familiar de São Domingos.

Segundo a secretária de Educação, Cultura e Esportes, Ivanete Hennerich, nesta quarta-feira serão entregues mais 74 cestas para os alunos da rede municipal cujas famílias realizaram a inscrição.

A entrega finalizará a distribuição, totalizando mais de 2.700 kg de alimentos e R$ 11.444,57 investidos, 100% do recurso recebido pelo Governo Federal.

A entrega acontece das 8h às 12h e das 13h30 às 17h30 na secretaria de educação.

Ivanete lembra as famílias que se cadastraram, que compareçam para a retirada dos kits, caso contrário, será disponibilizado para outra família.

“Esgotamos os recursos do PNAE que foram repassados ao município. Com o recurso, nas escolas é possível alimentar cerca de 900 alunos, mas nas cestas, como são entregues os alimentos fechados, conseguimos com o recurso destinar 200 kits”, explica.

Compra do produtor e fortalecimento da agricultura familiar

A Lei nº 11.947, de 16/6/2009, exige que 30% do valor repassado pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar – PNAE deve ser investido na compra direta de produtos da agricultura familiar, porém São Domingos optou por destinar 100% dos recursos para a compra local, valorizando o produtor, fomentando seu crescimento e ainda a evolução econômica do município.

Viviane Pântano é uma das São-Dominguenses que realizou a entrega de seu produto para confecção dos kits. Em sua pequena propriedade, produzem uma diversidade de frutas cítricas além de batata doce, feijão e mandioca. Para a cesta, contribuiu com a POKAN.

“Para nós o projeto do PNAE é muito bom pois como sou pequena agricultura, o plantio de milho soja, não é viável, já a produção familiar diversificada auxilia muito na renda. Apesar de agora não ter a merenda escolar, podemos ajudar as famílias através dos kits. Ficamos felizes de ver as pessoas desfrutando de um produto bom, de qualidade, sem agrotóxico”, comenta.

O produtor da linha São Caetano, Agostinho Rovani realizou a entrega do melado e também considera a compra como um grande auxilio na renda da família, que há dez anos produz melado, açúcar mascavo, e rapadura.

Outro agricultor que fica feliz em contribuir para a merenda escolar e agora este momento para compor os kits emergenciais é Giovani Pântano. O produtor de feijão orgânico comenta que fica realizado em poder contribuir para uma alimentação mais saudável e de qualidade para as famílias.

“Fico feliz e realizado de estar contribuindo para uma alimentação melhor, mais saudável tanto para quem consome, quanto para nós que produzimos sem a exposição com agrotóxicos, que são tão nocivos à saúde. Somos pequenos agricultores e dependemos também do PNAE para que possamos ter um pouco mais de renda na agricultura familiar e com isso faz com que a gente gaste o recurso na nossa cidade também”, comenta.

Leodir Ravalena, realizou a entrega da batata doce e conta que a venda para a merenda escolar, através do PNAE fortalece o trabalho da família na pequena propriedade.


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar

Prefeitura de São Domingos
Rua Getúlio Vargas , 750, Centro
CEP: 89835-000
CNPJ: 83.009.894/0001-08
Telefone: (49) 3443 0281
Fax: (49) 3443 0281

GPM - Gerenciador de Portais Municipais
Sistema desenvolvido em parceria com a Federação Catarinense de Municípios - FECAM e integrado à RedeCIM - Rede Catarinense de Informações Municipais, com o apoio da AMAI.